Loja virtual: Venda online e amplie seus resultados!

porFran Dias

Loja virtual: Venda online e amplie seus resultados!

Em meio ao avanço da tecnologia todos os setores tem crescido de maneiras absurdas, ainda mais no que se diz respeito a internet. Muitos empreendedores apostaram suas fichas nesse meio e lojistas tem deixado de lado seus estabelecimentos para focar nas lojas virtuais

No artigo de hoje vamos falar sobre esse tipo de comercialização e dar algumas dicas de como montar a sua e fazer seu negócio decolar de vez!

O que é um loja virtual ou e-commerce?

Também conhecida por “e-commerce” é uma plataforma online onde você pode anunciar seus produtos e vendê-los com segurança, rapidez e praticidade. Com essa praticidade, muitos lojistas optaram por não trabalhar com suas lojas físicas, operando suas vendas apenas online.

A loja virtual deve passar para seu público a maior confiança e credibilidade possível, pois infelizmente, há quem se utilize desta ferramenta para aplicar golpes. Muitos tem se credenciado e recebido o selo de loja segura ou até mesmo o selo de classificação do e-bit, comprovando sua seriedade e garantindo a tranquilidade do consumidor.

Como começar sua loja virtual?

Abaixo você observará alguns pontos que devem ser levados em consideração na hora de criar sua loja virtual. São elas:

1. A escolha da plataforma:

A escolha da plataforma é muito importante, pois geralmente um lojista virtual permanece com a mesma por uma média de três anos e então resolve utilizar uma plataforma mais atualizada. A plataforma é uma das primeiras coisas a serem pensadas quando o assunto é criação de loja virtual, pois ela é a base de tudo.

Existem três tipos de plataformas:

as gratuitas, as de código fonte aberto e as plataformas pagas. Confira:

  1. Gratuitas
    Se você optar por uma plataforma gratuita, suas limitações serão grandes e isso poderá ser negativo para seu crescimento a menos que você a utilize como uma forma de “teste” e com esta plataforma você não poderá fazer customizações.
  2. Código Aberto
    A plataforma de código fonte aberto  é gratuita, mas com a diferença que ela demanda de conhecimentos específicos de programação da plataforma. Caso você não entenda do assunto, contrate um profissional.
  3. Pagas
    E a plataforma paga lhe oferece suporte a customizações, além de grande variedade de ferramentas que não estão disponíveis nas plataformas gratuitas, porém, será cobrada uma porcentagens de suas receitas para a utilização da mesma.

2. Gerenciamento dos pagamentos:

Quantas vezes já ouvimos falar em lojas virtuais que aplicam golpes em seus compradores?

Muitas pessoas compram determinado produto, pagam sem saber a veracidade da transação e acabam por não receberem os produtos. É por isso que você deve deixar bem claro para o cliente que seu compromisso é com a verdade e bem estar do público alvo.

Para que sua loja opere de forma saudável, você deve levar em conta a forma como você procede o recebimento dos pagamentos. Muitos empreendedores contratam intermediadores que os auxilia nas transações e recebimentos de formas seguras. É altamente recomendável que novatos apostem nesse investimento para a segurança de suas vendas.

3. Serviço anti-fraude e segurança:

Como um gancho do tópico anterior, a segurança do seu site é o que passa seriedade para o seu público. Contrate serviços de segurança anti-fraudes, pois assim como muitos “lojistas” aplicam golpes, muitos também recebem golpes de supostos “compradores”.

Fique atento, investir na segurança é relevante e ajuda a sua loja a ser valorizada e respeitada no mercado.

4. Plano de marketing:

Como em todo negócio, o plano de marketing ajuda você empreendedor, a traçar uma meta. E para alcançar a meta é preciso que a sua loja seja conhecida. Normalmente, a divulgação é feita pelas redes sociais e e-mails. Portanto, se você não dá conta de gerenciar tantos meios de comunicação, procure algum profissional do ramo de marketing e propaganda que pode lhe ajudar.

Como tudo o que foi dito até aqui, o investimento financeiro não será vão pois trará muitos resultados.

5. A logística e frete das vendas:

Não se esqueça que uma loja virtual possui compradores do país todo, quiçá do mundo. Então se informe a respeito do preço dos fretes e das formas de entregas das encomendas.

Quem pode começar uma loja virtual?

Qualquer empreendedor que seja comerciante e quer expandir seus negócios para o mundo virtual. Se você leu este artigo, já aprendeu como começar sua loja, portanto vá em frente, busque por seus fornecedores, estude as plataformas e planeje para que tudo saia conforme o planejado e esperado!

Quando começar minha loja?

A partir do momento que você já possui um capital e já pode vender seus produtos. Nunca é tarde para se começar a empreender. Não se esqueça de contratar um profissional que lhe auxilie em cada etapa do processo.

A Lynx Comunicação pode ajudá-lo a estruturar um layout bacana e atraente para você iniciar essa empreitada com muito sucesso. Como sempre falamos a propaganda é a alma do negócio, então é preciso que você possua um layout, banners e estratégias de SEO para deixar o seu site prontinho para ser exibido no Google e atrair muitos interessados.

Entre em contato conosco solicitando o seu orçamento para loja virtual ou otimização da mesma.

 

 

Sobre o Autor

Fran Dias author

Redatora na Lynx Comunicação. Apaixonada por escrita, livros, redes sociais e APPs está sempre disposta a ajudar aos outros com uma boa conversa!

Como iniciar minha loja online? | Lynx ComunicaçãoPostado em4:38 pm - jan 19, 2018

[…] recursos como loja online, redes sociais, plataforma de market place e marketing de afiliados, tem permitido que as pessoas […]

Deixe uma resposta